Previous
Next
Previous
Next

Pescador encontra inseto aquático estranho na Colúmbia Britânica

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Um pescador da cidade de Kelowna, no sul da província da Colúmbia Britânica, no Canadá, encontrou um estranho inseto aquático em um lago no condado de Okanagan. Bobby Sprovieri pesca há anos no mesmo local e avistou o animal pela primeira vez.

O pescador estava no lago perto de uma montanha a leste de Enderby, cidade a 80 quilômetros de Kelowna. Ele havia saído para pescar à noite e, quando estava na água, viu a criatura de cerca de dez centímetros se juntar a ele no barco, durante algumas horas.

 

“Eu nasci e fui criado em Kelowna e nunca vi nada assim em meu tempo e já pesquei em muitos lagos de montanha”, disse Sprovieri, em entrevista ao site Castanet. Ele compartilhou a foto do inseto aquático nas redes sociais.

Sem saber que tipo de animal era aquele, o pescador buscou na internet. O site canadense Castanet entrou em contato com a diretora executiva da Sociedade de Espécies Invasivas Okanagan e Similkameen, Lisa Scott.

Segundo ela, era mesmo um inseto aquático gigante. Sem nomear especificamente o bicho, a diretora explicou que aquela espécie é nativa da região, pode nadar e também voar. Popularmente, o animal é conhecido como “toe bitter”, em inglês (mordedor de dedo do pé, em tradução literal).

O E-Fauna BC, atlas da vida selvagem da Colúmbia Britânica, classifica o inseto encontrado por Sprovieri como um “inseto aquático gigante, ou inseto elétrico”. Ele geralmente é encontrado em lagoas, pântanos e riachos lentos. Há ainda o alerta: esses animais podem morder.

Com um par de membros para capturar e agarrar as presas, os insetos injetam toxinas nas vítimas. Dentro d’água, respiram o ar que fica sob as asas, em dois tubos. Algo similar a um snorkel.

Bobby Sprovieri ficou na companhia do inseto até chegar à costa, quando usou um dos remos do barco para retirar o animal da embarcação. “Assim que atingiu o solo, ele mergulhou direto na água e saiu nadando como uma tartaruga”, comentou o pescador.

 

Via: Castanet