Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Ambulantes relatam disparos e spray de pimenta em confronto com Guarda Municipal

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Os vendedores ambulantes que faziam um protesto no Centro de João Pessoa durante esta quarta-feira (29), relataram um confronto com a Guarda Municipal. De acordo com os depoimentos das testemunhas, foram efetuados disparos para o alto e lançado spray de pimenta no rosto dos manifestantes.

Os manifestantes bloquearam o cruzamento da Padre Azevedo com B. Rohan, no Centro de João Pessoa. Depois disso, eles teriam sido violentamente abordados pela Guarda Municipal, segundo os relatos.

Além disso, também foram relatadas agressões aos manifestantes. A presidente do Sindicato dos Ambulantes, Márcia Medeiros, afirmou que sofreu uma tapa no rosto. Os guardas municipais que estavam no local negaram as acusações e acusaram os manifestantes de mentirosos.

Os manifestantes tentavam entrar no Paço Municipal em busca de uma audiência com representantes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb-JP). A Guarda Municipal no local afirma que os ambulantes tentaram jogar bombas para dentro do prédio do Paço Municipal e até mesmo quebraram o vidro de uma das portas do local.

O comandante da Guarda Municipal de João Pessoa, Sargento Dênis, afirmou ao ClickPB que desconhecia a presença de guardas municipais no local, mas que vai pedir a apuração dos fatos. A assessoria da Polícia Militar negou a informação de que foram efetuados disparos, porém, o disparo foi registrado em imagens.

A Sedurb-JP emitiu uma nota informando que continua fazendo fiscalizações permanentes seguindo recomendação do Ministério Público. De acordo com a Sedurb, a intenção é garantir o passeio público.

Nota

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) vem esclarecer que continuará seguindo a recomendação do Ministério Público e informa que as fiscalizações estão ocorrendo de maneira permanente. A Secretaria reitera que o intuito é garantir o passeio público, assim como previsto no Código de Posturas do Município.

A Sedurb ressalta ainda que não realizou nenhum tipo de acordo para que esses comerciantes ocupem as Ruas Santo Elias e Santos Dumont e que essas áreas foram ocupadas por conta própria, no entanto, já foi feito um acordo com o Sindicato dos Ambulantes (SindAmbulantes) para que esses vendedores sejam realocados para o antigo prédio do Banco do Brasil, no Mercado de Mangabeira.

Por fim, é importante lembrar que a Secretaria tem se colocado à disposição para receber os comerciantes que desejem regularizar sua situação e que a Sedurb tem discutido pessoalmente, caso a caso, possibilidades de solucionar o problema.

click pb