Previous
Next
Previous
Next

Após acúmulo de lixo em JP, Prefeitura firma contrato emergencial de 167 dias no valor de R$ 620 mil com empresa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O contrato da Prefeitura de João Pessoa com a EMS para a coleta emergencial do lixo foi publicado no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira (28). O valor da contratação é de R$ 626.674,15 e a vigência da contratação é de pouco mais de cinco meses.

A EMS foi contratada para locar caminhões que serão utilizados de acordo com as necessidades da Emlur.

Consta no Termo de Homologação do processo licitatório, do tipo Dispensa de Licitação, que “para o LOTE 01, o contrato terá início a partir da ordem de serviço, com duração expressa entre os dias 25/01/2020 até o dia 08/02/2020. Para o LOTE 02, o contrato terá início a partir da ordem de serviço, com duração expressa entre os dias 09/02/2020 até o dia 08/07/2020.”

Veja também

Moradores reclamam que continuam sem coleta de lixo em João Pessoa

Ainda segundo o documento, “caso a Licitação para locação de caminhão, máquinas e equipamentos (processo no 03785/2019), que está em sua fase interna, seja finalizada antes do prazo da vigência final do presente contrato, o instrumento decorrente desta dispensa de licitação deverá perder automaticamente sua vigência, não havendo necessidade de comunicação prévia.”

O Termo de Homologação para a contratação emergencial é datado de 24 de janeiro de 2020, e assinado pelo superintendente da Emlur, Lucius Fabiani de Vasconcelos Sousa.

Apesar de a Prefeitura de João Pessoa ter anunciado um contrato emergencial, a coleta permanece com problemas, segundo relatos dos cidadãos.

Nesta terça-feira (28) o ClickPB recebeu novas reclamações de falta da coleta de lixo nos bairros do Rangel, Jardim Cidade Universitária, Castelo Branco, e Altiplano.

click