Previous
Next
Previous
Next

Crise dos chips faz mais uma vítima e Hyundai que paralisa produção em fábrica

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A Hyundai anunciou nessa sexta-feira (9) que decidiu suspender a produção de sua fábrica na cidade de Asan, na Coreia do Sul, por conta da crise dos chips semicondutores. Em um primeiro momento, a paralisação será de apenas dois dias, entre a próxima segunda-feira (12) e a terça-feira (13).

De acordo com a montadora, a suspensão foi motivada por “condições de fornecimento” de peças semicondutoras para unidades de controle do trem de força. “Estamos monitorando de perto a situação para tomar medidas imediatas e necessárias para otimizar a produção de acordo com as condições de fornecimento”, declarou a Hyundai em um comunicado.

A fábrica de Asan é uma das maiores que a companhia possui no mundo e tem capacidade para produzir em torno de 300 mil veículos por ano, com destaque para alguns dos principais modelos da marca no mercado global, como os sedãs Sonata e Grandeur.

Na semana passada, a Hyundai já havia anunciado a suspensão de sua produção na cidade de Ulsan, naquela que é a sua principal fábrica na Coreia do Sul. A unidade já está parada desde a última quarta-feira (7) e só deve retomar suas atividades na próxima quarta-feira (14).

Os sul-coreanos são só mais uma vítima da crise global que envolve os semicondutores. Outras empresas como Ford, GM e Tesla paralisaram alguma de suas operações por conta da escassez de chips no mercado.

Além das montadoras, empresas de outras áreas, como a Sony e a Microsoft, tiveram sua produção de consoles afetada. E a Samsung deve adiar o lançamento de alguns de seus celulares para 2022, visando conseguir garantir a entrega dos dispositivos.

Com informações do Reuters