Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Dono do Armazém Paraíba, João Claudino morre aos 89 anos

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O empresário João Claudino Fernandes morreu nesta sexta-feira (24), aos 89 anos de idade, em Teresina (PI). O paraibano era co-fundador do Armazém Paraíba, uma das maiores redes varejistas do país. Em virtude da pandemia do novo coronavírus e das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a família informou que não haverá velório.

Trajetória e negócios
João Claudino estava à frente do Grupo Claudino, um dos maiores conglomerados empresariais do Brasil e do Piauí, incluindo loja de departamento, gráfica, shopping, fábrica, transportadora, empregando cerca de 17 mil colaboradores.

A história do grupo no Piauí começou em 1968, quando os irmãos João e Valdeci Claudino, naturais de Luís Gomes (RN), transferiram de Bacacal (MA) para Teresina a matriz do Armazém Paraíba.

A loja mudou conceitos no comércio local, realizando promoções, oferecendo facilidades e trazendo para a cidade as novidades dos grandes centros. O sucesso provocou uma demanda crescente por mais produtos e a abertura de novas lojas em outras cidades.

Carro-chefe do Grupo Claudino, o Armazém Paraíba é a quarta maior loja de departamentos do Brasil no ranking ‘300 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro 2019’, organizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC).

Estado lamenta
O governador João Azevêdo (Cidadania) lamentou a morte do empresário, destacando a contribuição dele para o desenvolvimento econômico. A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) também lamentou.

“A Mesa Diretora da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) expressa seu profundo pesar pela morte do empresário João Claudino Fernandes. João era um exemplo de capacidade empreendedora, disposição e amor à sua terra e ao desenvolvimento do país. A Mesa Direta da Câmara transmite seus sentimentos à família, funcionários e amigos de João Claudino”.

O Governo do Estado do Piauí emitiu nota, no site oficial, manifestando profundo pesar e decretando luto oficial de três dias pelo falecimento do empresário. “O Grupo Claudino é um dos grandes contribuintes do Piauí, ajudando no desenvolvimento do estado”.

Segundo o Governo do Piauí, João Claudino também foi um dos grandes entusiastas da cultura piauiense. Por meio de suas empresas, ele financiou a reforma de várias casas culturais do estado, por meio da Lei de Incentivo Estadual à Cultura (Siec).

“Neste momento de luto, o Governo do Estado do Piauí presta condolências aos familiares, amigos e à sociedade piauiense, que perde um dos grandes nomes de sua história”, disse o Governo do Piauí.

portal correio