Previous
Next
Previous
Next

Escolas de João Pessoa já começam a ser preparadas para aulas presenciais

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

As escolas públicas de João Pessoa estão passando por uma sanitização para estarem prontas para receber os estudantes quando o retorno das aulas presenciais for definido. Apesar disso, ainda não há uma data prevista para esse retorno, conforme informou ao ClickPB, a assessoria de comunicação da Secretaria de Educação do município (Sedec).

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município de João Pessoa (Sintem), Daniel de Assis, contou que já soube que as escolas estão se preparando para a volta às aulas presenciais, mas que o sindicato ainda não foi informado de nenhuma data oficial para isso.

Ele acredita que, embora os trabalhadores da educação de João Pessoa já tenham sido vacinados contra a covid-19 com pelo menos uma dose da vacina, esse não é o melhor momento para voltar. ”A pandemia ainda está muito forte, internações altas”, comentou.

Além disso, já se aproxima o momento das férias do meio do ano, então, para Daniel de Assis, seria mais interessante organizar o retorno para depois dessas férias, no segundo semestre. ”A gente não pode afirmar que vai ser assim. Por enquanto, não fomos informados de nada. Mas acho que tudo se configura para voltar depois das férias”, disse.

Daniel de Assis elogiou a campanha de vacinação contra a covid-19 organizada pela Prefeitura e comemorou a imunização dos trabalhadores da educação. ”Foi uma reivindicação nossa”, disse. Segundo ele, todos os trabalhadores da área já tiveram acesso a primeira dose da vacina. ”Aqueles que não tiveram num primeiro momento, porque tinham tomado a vacina da gripe, estão tendo agora”, afirmou. É preciso um intervalo de pelo menos duas semanas entre a vacina da covid-19 e qualquer outra.

Reformas – Muitas das escolas municipais estão passando por reformas e talvez não fiquem prontas a tempo para a volta às aulas. Por isso, a assessoria de comunicação da Sedec explicou que o município fez uma parceria com o Governo do Estado para utilizar espaços ociosos de escolas estaduais. Dessa forma, o aluno cuja escola estiver em reforma, vai estudar temporariamente em um prédio do Estado.

clickpb