Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Everton, Coutinho, Daniel Alves, Filipe Luís… Jogadores da Seleção movimentam mercado

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Acabou a Copa América, e os jogadores da seleção brasileira terão agora alguns dias para descansar e comemorar o título antes de retornar aos seus clubes. Mas, além de aproveitar o que resta de férias, alguns ainda precisam decidir onde irão jogar na próxima temporada. Pelo menos cinco campeões continentais (Daniel Alves, Filipe Luís, Philippe Coutinho, Miranda e Everton) podem mudar de casa, além de Neymar, que ficou fora da competição no Brasil por lesão, e Marcelo.

Dos grandes mercados europeus, o primeiro que fecha a janela de transferências é o da Inglaterra, no dia 8 de agosto. Já os clubes de Alemanha, Espanha, França e Itália têm até 2 de setembro para fazer contratações. No Brasil, no entanto, a janela se encerra mais cedo, em 31 de julho.

Confira a situação de cada jogador:

NOVELA
NEYMAR – Tem contrato com o Paris Saint-Germain até junho de 2022. Cumprirá? Neste momento, tudo indica que sequer começará sua terceira temporada no clube francês. Nesta segunda-feira, o atacante não se reapresentou para a pré-temporada, e o PSG emitiu uma nota oficial afirmando que “tomará as medidas apropriadas”. O Real Madrid já pareceu um possível destino, mas o rumor perdeu força depois que o clube anunciou um pacote de reforços (Eden Hazard, Luca Jovic, Ferland Mendy, Rodrygo e Éder Militão), gastando cerca de 260 milhões de euros. Um retorno ao Barcelona virou, então, o novo destino possível de Neymar, ainda que o presidente do clube catalão, Josep Maria Bartomeu, tenha negado a possibilidade na última semana.

SEM CONTRATO
DANIEL ALVES – O lateral de 36 anos, capitão da Seleção e eleito o melhor jogador da Copa América, não renovou contrato com o Paris Saint-Germain e mantém mistério sobre o futuro. Jogador com mais títulos oficiais da história (a Copa América foi o 40º troféu conquistado em 19 anos de carreira), Daniel Alves brincou sobre sua situação em entrevista ao jornal espanhol “Marca” após o título deste domingo: “Agora acabou a Copa América e não tenho nem seleção nem clube para jogar. Estou desempregado! Vamos ver se alguém me dá um emprego, estou aberto a ofertas. Se o Marca quiser me fazer uma oferta…”.

FILIPE LUÍS – Também ficou sem clube após o encerramento do contrato com o Atlético de Madrid, no final da temporada europeia. Ele admitiu que recebeu proposta do Flamengo, e espera-se que após a Copa América anuncie em breve seu próximo clube. Depois da decisão no Maracanã, afirmou que, se voltar ao Brasil, será para atuar no rubro-negro carioca, seu time de infância. O clube da Gávea, porém, tem concorrência internacional pelo lateral-esquerdo de 33 anos. Segundo a imprensa espanhola, o Lyon está de olho no brasileiro para substituir Mendy, contratado pelo Real Madrid. Tampouco está descartada uma chance, ainda que remota, de o jogador renovar com o próprio Atlético de Madrid, que contratou Renan Lodi, ex-Athletico-PR, para a posição.

COM CONTRATO, MAS COBIÇADOS
EVERTON – Único jogador que atua no Brasil entre os titulares da Seleção na Copa América, o atacante do Grêmio entrou definitivamente na mira dos clubes europeus com as boas atuações na campanha do título sul-americano. Um dos destaques da equipe de Tite, Cebolinha já admitiu em entrevistas que uma ida para o futebol europeu pode estar próxima, mas pediu para não ser comunicado de qualquer proposta durante o torneio. Sua multa rescisória está em torno de 80 milhões de euros, porém o Grêmio já sinalizou que tem conversa a partir da metade desse valor. Bayern de Munique é o mais recente gigante europeu apontado pela imprensa como interessado no atacante brasileiro.

PHILIPPE COUTINHO – Em tese, o Barcelona é o seu clube até 30 de junho de 2023, quando termina o seu contrato. Mas o meia da Seleção vem de uma temporada repleta de críticas no clube espanhol, e virou alvo preferido das especulações na imprensa catalã. A mais forte envolve outro brasileiro, Neymar. Uma das possibilidades é que Coutinho siga para o Paris Saint-Germain como forma de viabilizar o retorno de Neymar à Catalunha.

MIRANDA – O zagueiro da Inter de Milão, que fará 35 anos em setembro, tem contrato até 30 de junho de 2020. Ou seja, a partir de janeiro já poderá assinar um pré-contrato com qualquer clube e sair sem custo. Por isso, esta janela é a última oportunidade de o time italiano fazer caixa com uma possível transferência. O jogador também admitiu a possibilidade de sair. Segundo a imprensa italiana, interessados não faltam, entre eles Napoli, Galatasaray e Monaco. No Brasil, São Paulo e Flamengo também entraram na pauta.

INCÓGNITA
MARCELO – Até a temporada passada, era dono absoluto da lateral esquerda do Brasil e do Real Madrid. A queda de rendimento o fez perder espaço nas duas frentes. Titular na Copa das Confederações-2013 e nas últimas duas Copas do Mundo (Brasil-2014 e Rússia-2018), ficou fora dos convocados por Tite para a Copa América. Com a contusão de Filipe Luís, sua sombra nos últimos anos, viu Alex Sandro mostrar segurança com atuações sóbrias no torneio continental. Voltará para as eliminatórias? Como titular absoluto? E no Real Madrid? Tem contrato até junho de 2022, mas o clube acaba de contratar o francês Mendy, ex-Lyon, campeão mundial na Rússia. Será apenas para fazer sombra a Marcelo, ou o Real tem outros planos para o brasileiro?

GE