Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Galdino estuda cortes para otimizar serviços na Assembleia Legislativa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Desde que assumiu a presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) no último dia 1º, o deputado Adriano Galdino (PSB) vem dando sinais que pretende fazer uma grande reforma administrativa para otimizar os trabalhos na Casa. Dentre as mudanças que são alvo de um levantamento, estão a extinção de cargos, a implantação do ponto eletrônico e exigência de nível superior para assessores dos deputados.

Todas as mudanças devem ser anunciadas até o fim do mês pelo próprio Adriano Galdino através de um projeto de resolução.

Número de assessores caiu
Uma das primeiras medidas foi a redução no número de assessores por gabinete. Até então cada deputado poderia nomear até 26 auxiliares. Com a mudança, esse número caiu para 20 servidores.

Além de tentar se adequar à nova realidade financeira do país, a iniciativa também busca a melhoria na qualificação desse pessoal. Para as funções nos gabinetes, os deputados devem escolher assessores com nível técnico ou superior.

Ponto eletrônico deve começar em abril
Segundo o chefe de gabinete da Assembleia, Élson Filho, a implantação do ponto eletrônico deve ocorrer até o mês de abril. Ele adiantou que a mudança pretende dar uma nova dinâmica ao serviço oferecido na Casa à população.

Verba de gabinete foi reduzida em 2015
Os parlamentares estaduais têm direito a uma verba para cobrir despesas com o custeio dos gabinetes. Com o valor, os deputados podem ser ressarcidos, por exemplo, com gastos feitos como divulgação, consultoria, hospedagem, entre outros.

Quando assumiu a presidência da Assembleia Legislativa em 2015, Galdino determinou a redução da verba. À época, o valor destinado a cada deputado era de R$ 40 mil e passou a ser de R$ 25 mil.

Deputado inova na contratação
O deputado Chió (Rede) abriu uma seleção para a contratação de assessores que atuarão em seu gabinete na Assembleia. De acordo com o edital publicado para o recrutamento, foram oferecidas vagas cujos salários variaram de R$ 2,1 mil a R$ 4 mil.

 

 

portal correio