Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Iphaep realiza ações patrimoniais nas comemorações dos 35 anos do bairro de Mangabeira

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep) participará, nesta sexta-feira (15) e no sábado (16), da ação comemorativa do Governo do Estado nos 35 anos de criação do bairro de Mangabeira. Nos dois turnos – às 9h e às 14h -, a coordenadora de História, Márcia de Albuquerque, e o historiador e arquiteto Gúbio Mariz realizarão palestras com os alunos da rede pública de ensino. No auditório da Cehap, eles vão voltar ao passado e lembrar os primeiros tempos daquele que é considerado o maior bairro da capital paraibana. Chegando aos dias atuais, a proposta é traçar um painel dos desafios enfrentados, cotidianamente, pela população: no tocante à infraestrutura e o desenvolvimento do local.

Nas palestras, entre outros temas, serão destacadas questões sobre: educação, saúde, segurança pública, esporte e lazer, postos de serviço, comércio privado, Distrito Industrial, transportes públicos, órgãos públicos, além do Trevo de Mangabeiras e o Shopping de Mangabeira. A diretora do Iphaep, Cassandra Figueiredo, comenta: “A partir da inauguração do Trevo de Mangabeiras, pelo governador Ricardo Coutinho, passaram a ser beneficiadas mais de 200 mil pessoas, especialmente aquelas que moram nos bairros da Zona Sul, contribuindo efetivamente para o desenvolvimento socioeconômico de João Pessoa e, em particular, de Mangabeira”.

Segundo ela, em parceria com a Cehap (que vai ceder o auditório) e a Secretaria Estadual de Educação (responsável por levar os 200 alunos, sendo 100 em cada horário, as duas palestras), o Iphaep quer despertar nos jovens sobre a importância de se preservar um bairro que tem 35 anos de história. “Temos, em Mangabeira, uma salutar convivência de famílias e amigos, congregando os saberes de muitas gerações de pessoenses”, avalia Cassandra Figueiredo.

Uma das palestrantes, a historiadora Márcia de Albuquerque lembra que Mangabeira é o maior bairro da Capital e possui uma população que é muitas vezes superior a de várias cidades paraibanas de médio porte. “O interessante é que, ao longo dos anos, Mangabeira construiu uma dinâmica de atividades comerciais e prestação de serviços em termos de número, variedade e disponibilidade”, revela.

Educativo – Durante todo o dia deste sábado (16), os técnicos do Iphaep estarão na Praça do Coqueiral, “pintando e aprendendo”, com crianças de todas as idades, a história do bairro de Mangabeira. Na ocasião, serão distribuídos exemplares de um livro de pintar, no qual uma “mestra do Iphaep” conduz os alunos ao universo da preservação patrimonial.

Em oito páginas, os meninos e meninas vão conhecer um pouco da história da antiga Parahyba e conhecer os primeiros tempos de Mangabeira (criado em 16 de junho de 1983, pelo então governador). Os alunos também serão convidados a lembrar de fatos e edificações importantes – como o Portal de Mangabeira e o Trevo das Mangabeiras. “A pintura faz parte do lúdico. Ao pintar, o aluno conhece a história do seu bairro e da sua comunidade”, diz a gestora do Iphaep, Cassandra Figueiredo.

 

Governo da Paraiba