Previous
Next
Previous
Next

João Azevêdo anuncia construção da ponte entre Lucena e Cabedelo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador João Azevêdo (PSB) anunciou a construção da ponte entre Cabedelo e Lucena. Ele disse que esse projeto foi apresentado e está associado ao protocolo de intenções para a instalação de um estaleiro em Lucena, que teve assinatura de uma empresa americana e de uma empresa chinesa na manhã desta terça-feira (2), no Palácio da Redenção, em João Pessoa.

Participarão do ato David Saginaw, diretor comercial internacional da McQuilling; Chen Yong: presidente da empresa chinesa IMC Y Y; Hans Schaeffer, diretor da RUNAY Consultoria; Roberto Braga, diretor da RB Consultores Associados; Gustavo Braga, diretor da RB Consultores Associados; e Fernando Faria, vice-presidente da KPMG Internacional.

João disse que a ponte “fará a ligação da BR-230 com a PB-011, construída pelo Governo do Estado há cerca e dois anos, que permitirá que a gente feche um anel interligando, através do rio Camboa, chegando até Lucena, na região próxima à Guia.”

Ainda segundo o governador, toda a região ficaria integrada, “com fácil acesso e, principalmente, com a facilidade que a triplicação da BR-230 irá permitir no fluxo de cargas na região.”

Saiba mais

João Azevêdo estima criação de mais de mil empregos diretos com implantação de estaleiro em Lucena

João Azevêdo não descarta novas convocações de deputados para assumir cargos no Governo

Sobre o estaleiro, ele informou que a fase é de viabilização de recursos para as obras. “Estamos na reta final de viabilização de recursos. Esse projeto (do estaleiro) será apresentado pela empresa chinesa e pela empresa americana aos investidores do mundo todo. Nós vamos também, esse é o objetivo do protocolo de intenções que foi assassinado hoje, levar esse projeto para Brasília, aos ministérios, mostrando a importância dele para a Paraíba e para a região.”

O gestor mostrou o impacto que o estaleiro pode ter na Paraíba ao atender a navios que voltam aos seus lugares de origem. “Para se ter uma ideia, diversos navios que trafegam em direção à região Sul voltam vazios até a Europa e Estados Unidos para serem reparados em estaleiros que ali existem.”

 

clickpb