Previous
Next
Previous
Next

Mara Maravilha alfineta sobre fim da amizade com Xuxa e Angelica: “Beleza tem que ser interior”

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Parece que Mara Maravilha decidiu abrir o coração sobre sua relação conturbada com as apresentadoras Xuxa Meneghel e Angélica em conversa com o podcast Ticara Caticast que foi ao ar no YouTube na última quarta-feira, dia 13. Durante a conversa, ela comentou sobre os conflitos que teve com as duas loiras, de quem costumava ser amiga.

Inicialmente, Mara falou sobre uma polêmica relacionada a uma suposta macumba que teria feito para Luciano Huck. A fake news teria vindo bem quando ela e a esposa do apresentador estavam se aproximando, o que acabou afetando a possibilidade de uma relação mais íntima:

“Eu tive um pouco de relação com a Angélica, aí tiveram algumas fofocas em relação à macumba, mas já foi, está lá no mar do esquecimento. Foi calúnia. Ganhei o processo. Eu e Angélica fomos grandes vítimas de produtos da mídia”, disse.

Maravilha, inclusive, aproveitou para afirmar que está em uma ótima fase de sua vida, e também para comentar sobre o AVC sofrido pelo pai de Angélica recentemente:

“Inclusive, agora, eu mando meus sentimentos, que ela [Angélica] está agora com problemas de enfermidade com o pai dela. Estou num momento muito de paz”, afirmou.

Na sequência, a morena falou sobre a repentina quebra de amizade com Xuxa, de quem diz ter sido muito próxima. Para Mara, o afastamento da mãe de Sasha Meneghel ocorreu sem motivo aparente:

“Sempre tive uma relação mais próxima com a Xuxa, de ir na casa dela, em todos os programas dela aqui e na Argentina. De repente, ela fez a egípcia como se eu não existisse na trajetória de amizade dela. De repente, ela me ignora”.

Por fim, a apresentadora ainda aproveita para alfinetar a ex-amiga, afirmando que apenas a beleza exterior da eterna Rainha dos Baixinhos não irá mantê-la com boa fama para sempre:

“A Xuxa é linda e tal, mas essa beleza tem que permanecer dentro da gente, tem que ser interior. Espero que ela não perca essa beleza anterior, que eu não tenho mais visto nela. Eu a respeito. Acho que todo mundo tem as duas fases. Hoje, o meu desabafo não é de ranço, mas, sim, de fatos. E contra fatos não há argumentos”.