Previous
Next
Previous
Next

Marinho pede “pés no chão” após vitória do Santos no Equador pela Libertadores e diz: “Já jogo numa seleção”

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Marinho foi, mais uma vez, o destaque do Santos nesta terça-feira (24). Diante de quase 3 mil metros de altitude, o atacante sofreu pênalti e marcou o gol da vitória do Peixe por 2 a 1 sobre a LDU, em Quito, no Equador, pela partida de ida das oitavas de final da Libertadores. Apesar da vantagem, o jogador pediu para o time não se empolgar com o resultado.

Eleito o melhor em campo nesta terça-feira, Marinho disse, em entrevista coletiva, que o Santos não foi ao Equador para empatar, apesar dos problemas com a altitude.

“Independentemente de altitude, viríamos aqui para vencer. Sabemos que a LDU é muito forte quando joga aqui, mas também sabemos do nosso potencial. Foi um grande jogo. E tivemos a felicidade de um grande trabalho. Temos de manter os pés no chão e trabalhar forte, porque lá no Brasil vai ser um jogo difícil, também”, disse o atacante.

Destaque do Santos, Marinho tem sido cotado para a seleção brasileira, mas ainda não foi convocado pelo técnico Tite.

“Eu já jogo numa seleção, que é o Santos. De Pelé, Neymar. Eu fico muito feliz de poder desempenhar um grande trabalho. Todo jogador almeja Seleção. Agora é descansar, manter o foco, que temos um grande jogo depois na volta. Futebol é trabalho, e vamos continuar trabalhando”, completou Marinho.

Apesar da vitória, o Santos levou um susto nesta terça-feira: abriu o placar, mas sofreu o empate ainda no primeiro tempo. Marinho explicou como o Peixe recuperou a vantagem na segunda etapa.

“Acabamos tomando um gol numa desatenção nossa, num vacilo em que podíamos ter matado a jogada antes. O Marcelo Fernandes falou para voltarmos do mesmo jeito, tendo mais posse de bola para que pudéssemos fazer o gol”, concluiu.

Antes do jogo de volta contra a LDU, na Vila Belmiro, terça-feira que vem, o Santos tem compromisso pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro no próximo sábado: enfrenta o Sport, às 17h (de Brasília), também na Vila.

ge