Previous
Next
Previous
Next

‘MG’: Conheça a doença sexualmente transmissível, resistente a antibióticos e que está se alastrando

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Especialistas europeus fizeram um alerta sobre uma infecção sexualmente transmissível pouco conhecida e que pode se transformar em uma superbactéria resistente a tratamentos com antibióticos mais conhecidos. Trata-se da Mycoplasma genitalium (MG), que no Reino Unido tem se mostrado resistente aos antibióticos, e fez com que as autoridades de saúde trabalhem com novas diretrizes para evitar que o quadro vire um caso de emergência pública.

Segundo os médicos, a Mycoplasma genitalium é uma bactéria que pode ser transmitida por meio de relações sexuais com um parceiro contaminado. Nos homens, ela causa a inflamação da uretra, levando a emissão de secreção pelo pênis e a dor na hora de urinar.

Nas mulheres, pode inflamar os órgãos reprodutivos – o útero e as trompas de falópio – provocando não só dor, como também febre, sangramento e infertilidade, ou seja, dificuldade para ter filhos.

A infecção, porém, nem sempre apresenta sintomas e pode ser confundida com outras doenças sexualmente transmissíveis, como a clamídia, que é mais frequente no Brasil.

+ Paraíba deve ter 1.690 novos casos de câncer de cabeça e pescoço este ano

Segundo o Ministério da Saúde, estudos regionais demonstram que ela “é muito menos frequente que outros agentes como a N. gonorrhoeae (responsável pela gonorreia) e Chlamydia trachomatis (responsável pela clamídia) – que, quando não tratadas, também podem causar infertilidade, dor durante as relações sexuais, entre outros danos à saúde.

No Brasil, o Ministério da Saúde afirma que “a realidade ainda é muito diferente da Inglaterra”, mas que é necessário identificar os casos e tratá-los “para interromper a cadeia de transmissão”.

 

Fonte. portalt5