Previous
Next
Previous
Next

No Faustão, atriz assassina Axl Rose e Tiago Abravanel vira Tia Magal

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Às vezes dá a impressão de que os jurados do Show dos Famosos, quadro do Faustão, são ou cegos ou surdos. Ou os dois. Nesse domingo, mais do que nunca (como diria o apresentador), tivemos uma prova dessas dificuldades de Claudia Raia, Miguel Falabella e Boninho. As apresentações que foram mostradas estão entre as mais bizarras/toscas que já vimos.

 

Não sei você, mas aqui da minha parte, não parei de rir um segundo de Alessandra Maestrini imitando Axl Rose. Estava “apenas” tudo absolutamente errado: voz, cabelo, dança, postura de palco. Enfim, nada deu certo. Ela fez um Axl dos anos 80, inspirada no clipe de Sweet Child O’Mine, um dos clássicos do Guns N’Roses. O negócio foi tão ruim que, obviamente, a atriz virou piada nas redes sociais. Teve gente dizendo que se o cantor americano estivesse morto, estaria se virando no túmulo. Não é mentira. Provavelmente nem o Axl Rose atual consegue ser tão ruim quanto Alessandra.

 

Teve também Tiago Abravanel imitando Sidney Magal com a lambada que fazia parte da abertura da novela Rainha da Sucata. Tiago é bom, consegue se sair bem nos trejeitos e coisa e tal. O problema foi a caracterização. Com uma peruca tosca, o neto de Silvio Santos ficou parecendo uma tiazona. Ainda mais com aquelas roupas bufantes que Magal usa/usava.

 

Mumuzinho como Ludmilla foi outra tristeza. O cara meteu uma peruca loira gigantesca e achou que isso bastava para sua imitação. Deu umas dançadinhas e tal, mas realmente ficou muito longe de parecer Ludmilla. Para finalizar teve Naiara Azevedo como Joelma. Essa não chegou a comprometer.

 

Só que no geral, fica a impressão de que os jurados não sabem nada do que estão falando ou, pelo menos, fingem que não sabem. Tudo bem, dá para entender que eles não vão detonar seus colegas, mas dar notas 9,9, 9,8 para um Axl Rose tosco como foi esse, é realmente de doer na alma.

 

 

Blog do Odair Braz jr.