Previous
Next
Previous
Next

No último dia de contrato de Lionel Messi, Barcelona se mostra confiante

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Este 30 de junho marca o último dia de contrato de Lionel Messi com o Barcelona. E as negociações pela renovação seguem a todo a vapor, mas sem nenhuma perspectiva de quando serão concluídas segundo a imprensa espanhola.

Ou seja, a partir de amanhã, dia 1° de julho de 2021, Messi poderá se transferir para qualquer outro clube sem dar nenhuma explicação (PSG e Manchester City seriam os principais interessados). No entanto, não há qualquer tipo de aflição por parte do Barça ou do craque argentino porque, na prática, não muda nada. Desde janeiro Messi já poderia ter assinado com outra equipe se quisesse.

Prova disso é que o presidente Joan Laporta disse nesta quarta-feira, ao chegar no escritório no Camp Nou, para que todos “fiquem tranquilos”, pois tudo será resolvido de forma positiva.

Lionel Messi estreou oficialmente pelo Barcelona em outubro de 2004. Desde então, foram 778 jogos, com 672 gols e 264 assistências. Além de 33 títulos conquistados.
A vontade do Barcelona era anunciar a renovação da estrela no dia 24 de junho, por ocasião do 34º aniversário do jogador, ou ontem (dia 29), data em que o presidente Joan Laporta completou 59 anos . No entanto, devido à complexidade do novo contrato e pelo fato de Messi estar disputando a Copa América com a Argentina, nada disso foi possível.

Outra questão é o seguro do jogador. Caso Messi se machuque na Copa América, a AFA (Associação de Futebol da Argentina) terá que arcar com os custos. Por outro lado, o Barcelona não pode vender camisas ou ou fazer qualquer ação com o craque visando a temporada 2021/2022.

Messi anunciou seu último acordo com o Barcelona em 5 de julho de 2017. Do primeiro contrato profissional (em 2005) a esse último, são 16 anos em que o argentino esteve vinculado ao clube catalão. Ele quase deixou o Barcelona ao fim da temporada passada, mas a saída acabou não se concretizando porque o camisa 10 ainda tinha mais um ano de contrato com o clube e não conseguiu uma rescisão amigável.

ge