Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Oswaldo de Oliveira chega ao Fluminense e diz: “Continuar trabalho de Diniz é grande prazer”

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Oswaldo de Oliveira foi apresentado nesta segunda-feira pelo Fluminense. Sucessor de Fernando Diniz, demitido há uma semana, o treinador de 68 anos inicia sua terceira passagem pelo Tricolor. Em entrevista coletiva no centro de treinamentos do clube, o técnico abriu falando sobre seu carinho pelo clube que comandou entre 2001 e 2002 e também em 2006.

– Quero agradecer às pessoas que viabilizaram minha volta ao clube. Estou muito feliz. Era um sonho que acalentava há bastante tempo. Gosto muito do Fluminense. Deixei muitos amigos aqui e reencontrá-los tem sido um prazer sem medida.

O novo comandante assume o time em situações distintas no Brasileirão e na Sul-Americana. Na competição nacional, está na zona de rebaixamento, na 18ª posição. Já no torneio continental, encontra-se nas quartas de final.

– Não acho que é um desafio, é um prazer muito grande, que farei com muita satisfação. Claro que temos obstáculos a serem transpostos, mas vou fazer com muito prazer e com muita vontade. Não vejo o lado negativo, vejo o lado bom de poder estar aqui e poder ajudar o Fluminense a passar essa situação e voltar ao lugar que ele merece, que é disputando melhores posições no Brasileiro, além da possibilidade de irmos para a semifinal na Sul-Americana.

Anunciado na última terça, Oswaldo iniciou os trabalhos no dia seguinte, auxiliando Marcão, que comando o time interinamente no empate em 0 a 0 com o Corinthians, em Itaquera, pela Sul-Americana. O técnico comandou seu primeiro treino no domingo e terá como primeiro desafio justamente a decisão de uma vaga nas semifinais do campeonato, contra a equipe paulista, na próxima quinta-feira, no Maracanã. Empate sem gols leva a decisão para os pênaltis. Os demais resultados favorecem o time paulista.

– Estamos preparando a equipe para essas circunstâncias. Começamos a série de treinos ontem, hoje demos sequência, ainda temos mas dois dias. Vamos procurar jogar da melhor maneira possível para vencer a partida – resumiu Oswaldo.

Continuidade ao bom trabalho de Diniz e atenção à defesa
Na coletiva, Oswaldo fez questão de frisar a admiração que tem pelo seu antecessor, Fernando Diniz. O novo treinador tricolor lembrou que trabalhou em cinco clubes com o ex-técnico do clube, quando este era jogador e prometeu dar continuidade à filosofia de posse de bola e troca de passes. Revelou, inclusive, ter conversado com Diniz pelo telefone.

– Dar continuidade ao trabalho do Fernando, para mim, é outro grande prazer. É uma pessoa que passou do âmbito futebolístico. Passou a ser meu amigo. É o jogador que jogou comigo em mais clubes. O conheci no Corinthians, o encontrei aqui no Fluminense em 2001, no Flamengo em 2003, o levei para o Santos e para o Al Ahli do Catar em em 2005. Amigo que tenho há muito tempo. Sempre nos falamos, temos uma relação próxima. Conheço bem a filosofia de trabalho dele, é algo muito particular. Vamos usar muito e já usamos no jogo contra o Corinthians. Vamos usar muito essa posse de bola, essa tranquilidade para iniciar as jogadas de ataque, essa coragem dos jogadores trocarem passes.