Por que se preocupar com a alimentação?

Além de manter um peso saudável, com uma dieta balanceada, a mulher trabalha a saúde de dentro para fora. Assim fica mais fácil evitar doenças ligadas à má alimentação, que prejudicam tanto o lado físico como o mental.

Obesidade, diabetes, hipertensão, colesterol alto, bulimia e anorexia são apenas algumas das enfermidades ligadas à maneira como as pessoas se alimentam. Mas a maioria delas pode ser evitada ou ao menos controlada comendo os alimentos certos.

Uma nutrição adequada é capaz de trazer inúmeros benefícios como: diminuir do estresse e ansiedade, prevenir o desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares, evitar o ganho de peso, auxiliar no combate de doenças e também contribuir no desenvolvimento de todas as etapas da vida como gestação, infância, adolescência e envelhecimento.

Além de se sentir mais disposta e de ficar com a saúde em dia, ao se alimentar bem o corpo sente as mudanças. O cabelo fica mais brilhante e sedoso, as unhas mais fortes e menos quebradiças. Mas como seguir uma dieta saudável com as obrigações do cotidiano?

De acordo com Sabrina, a jornada dupla não impede que a mulher moderna se alimente bem. “Basta ter um pouco de planejamento e disciplina no início para se reeducar. Quando nos alimentamos mal, a primeira coisa que alegamos é falta de tempo, porém hoje em dia encontrar alimentos saudáveis e práticos esta cada vez mais fácil”, sugere a especialista. Organizar-se e procurar uma nutricionista é o primeiro passo para quem quer seguir uma dieta balanceada.

Comer de três em três horas é uma boa sugestão para quem precisa mudar. Assim o metabolismo acelera, pois está sempre precisando processar os alimentos que são recebidos pelo organismo. O intestino também funciona melhor e a ingestão de alimentos acaba sendo em pequenas quantidades, já que a sensação de fome demora mais para aparecer.

Levar lanchinhos livres de gorduras, frituras e com pouco açúcar na bolsa também é uma forma de evitar sentir fome e correr para a lanchonete mais próxima. Podem ser frutas, iogurte integral ou barrinhas de cereais.

Comendo melhor e ingerindo alimentos que fazem bem para a saúde, você ainda pode incentivar seus filhos a comer melhor. Crianças costumam ser influenciadas e até a copiar os pais, por isso ao consumir este tipo de alimento seus filhos aprendem de que maneira devem comer.

Com todas estas informações, você já sabe os alimentos que são fundamentais para a sua saúde e que não custa caro comer bem. Verduras, frutas e legumes são encontrados com facilidade e com estas orientações você já saberá exatamente o que colocar na sua lista de compras! Agora é só correr para o mercado e colocar em prática a sua nova dieta incluindo os alimentos do bem.

 

ERIKA NÓBREGA

Nutricionista Funcional

[email protected]

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp