Anterior
Próximo
Anterior
Próximo

Preço do litro da gasolina passa de R$ 7 em João Pessoa e outras 19 capitais

O preço médio do litro da gasolina comum se mantém acima de R$ 7 em João Pessoa e outras 19 capitais brasileiras, de acordo com a pesquisa semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Segundo o levantamento, o valor atingiu o maior patamar das últimas quatro semanas: R$ 7,29. As informações são do R7.

Em relação ao praticado na semana de 10 a 16 de abril, o valor médio do combustível subiu 1%.

A capital com a gasolina mais cara é Teresina, onde o litro é vendido, em média, por R$ 8,21. Porto Alegre tem o menor preço: R$ 6,88.

Veja o valor por cidade:

• Teresina: R$ 8,21
• Rio de Janeiro: R$ 7,76
• Brasília: R$ 7,70
• Natal: R$ 7,65
• Fortaleza: R$ 7,63
• Goiânia: R$ 7,60
• Rio Branco: R$ 7,55
• Belo Horizonte: R$ 7,51
• Palmas: R$ 7,49
• Vitória: R$ 7,48
• Florianópolis: R$ 7,40
• Curitiba: R$ 7,36
• Aracaju: R$ 7,35
• Salvador: R$ 7,32
• Manaus: R$ 7,29
• Belém: R$ 7,15
• Recife: R$ 7,11
• Porto Velho: R$ 7,09
• Boa Vista: 7,05
• João Pessoa: R$ 7,03
• Campo Grande: R$ 7
• São Luís: R$ 7
• São Paulo: R$ 6,98
• Cuiabá: R$ 6,92
• Porto Alegre: R$ 6,88
• Macapá: R$ 6,47

 

A pesquisa da ANP avaliou os preços dos combustíveis em 1.151 postos. Em algumas localidades, como São Paulo, por exemplo, os técnicos encontraram o valor máximo de R$ 8,60.

A partir deste sábado (7), todos os postos de combustíveis do país estão obrigados a indicar os preços da gasolina, do diesel, do etanol e do GNV (gás natural veicular) com apenas duas casas decimais no valor correspondente aos centavos, e não mais com três dígitos, como podia ser feito até ontem.

A nova norma está descrita na resolução nº 858/2021 da ANP e vale para os painéis de anúncio de preços e para os visores das bombas de abastecimento.

Caso seja necessária a inserção de uma terceira casa, por ser o padrão do aparelho, a orientação é que o posto deixe o número zero travado durante o uso.

Portal Correio