Previous
Next
Previous
Next

Principal suspeito de matar jovem de Caruaru é preso em flagrante em Mangabeira

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Foi preso na noite de hoje (27) em Mangabeira Jonhatan Henrique Conceição dos Santos, de 23 anos, principal suspeito de ter assassinado Patrícia Roberta Gomes da Silva, uma jovem de Caruaru que veio a João Pessoa para passar uns dias na casa dele. A prisão foi efetuada por policiais da Forca Tática do 5º Batalhão da Polícia Militar. O Comandante da PM, Coronel Euller Chaves, informou a prisão em seu perfil no Instagram: “Acabam de prender o suspeito de assassinar uma senhorita fria e cruelmente, além de ocultar seu cadáver em uma mata. Parabéns aos comandados do Tenente Coronel Marcos Barros pela excelente prisão”.

Além de Jonathan, um amigo dele, que estava com a motocicleta usada para transportar o cadáver da vítima, também foi detido e encaminhado à Central de Polícia. Ao chegar no local, os suspeitos não quiseram falar com a imprensa.

Suspeito da morte de Patrícia Roberta fica em silêncio durante depoimento; amigo é liberado

Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos, suspeito do assassinato da jovem Patrícia Roberta, de 22 anos, ficou em silêncio durante depoimento na Central de Polícia, no bairro do Geisel, em João Pessoa. Ele foi preso na noite de ontem, em Mangabeira III.

O suspeito deve passar na tarde de hoje pela audiência de custódia, no Fórum Criminal. Um amigo de Jonathan chegou a ser detido ontem em um apartamento, nos Bancários, mas foi liberado.

Patrícia teve seu corpo encontrado no início da tarde de ontem em uma mata no bairro do Colinas do Sul, na capital. Em uma ação conjunta, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros fizeram buscas em terrenos do bairro de Gramame e áreas vizinhas, com apoio de cães farejadores.

Segundo informações da Polícia, a jovem residia em Caruaru e viajou para João Pessoa. Ela teria vindo se hospedar no apartamento de Jonathan , no bairro de Gramame, durante o fim de semana. A família informou à polícia que Patrícia e Jonathan eram amigos há cerca de 10 anos e conversavam constantemente. Ela teria se comunicado com a família no domingo, e relatado que foi deixada trancada no local onde o amigo vivia.

A última mensagem enviada pela jovem à família foi às 12h06 do domingo.