Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à covid-19 protestam em João Pessoa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Um grupo de profissionais da saúde do município de João Pessoa, em sua maioria enfermeiros, bloqueou a Avenida Júlia Freire, nas proximidades da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na Capital paraibana, na manhã desta sexta-feira (29). O grupo protesta por melhores condições de trabalho e se queixa de ser preterido em relação aos médicos.

Uma medida provisória, assinada pelo prefeito Luciano Cartaxo e publicada em uma edição especial do Semanário Oficial de João Pessoa, concedeu para médicos de cargo efetivo, que atuem no enfrentamento à covid-19, uma Gratificação Temporária de Emergência em Saúde Pública (Gtesp) que varia de R$ 2 mil a R$ 5,3 mil de acordo com a carga horária do servidor. Enfermeiros e outros profissionais que também atuam no enfrentamento à pandemia foram deixados de fora na decisão.

Entre as principais reivindicações da categoria estão melhores salários, locais de descanso dignos nas unidades de saúde, condições dignas de trabalho, redução da carga horária sem perda salarial, concurso público, aumento do plantão extra, entre outros.

Segundo a organização do movimento, alguns profissionais estão indo até as unidades de saúde com sintomas da Covid-19, mas não estão tendo acesso a realização dos testes.

No momento da publicação desta matéria, representantes do grupo estavam reunidos com os representantes da prefeitura para discutir as reivindicações, conforme informou ao ClickPB a assessoria de comunicação da SMS, que ficou de enviar o resultado da reunião em seguida.

clickpb