Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Saiba mais sobre osteoporose, doença silenciosa que atinge 15 milhões de brasileiros

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A cada três segundos, uma pessoa sofre uma fratura decorrente da osteoporose – responsável anualmente por 8,9 milhões de fraturas, de acordo com a Federação Internacional da Osteoporose (IOF). Estima-se que uma em cada três mulheres ou um em cinco homens, com mais de 50 anos já sofreram ou ainda vão sofrer alguma lesão osteoporótica. No Brasil, a doença chega a atingir 15 milhões de pessoas.

Os números são alarmantes, ainda mais porque a doença não apresenta sintomas, dificultando o diagnóstico precoce, como explica o médico ortopedista, subespecialista em cirurgia de coluna menos invasiva, Rodrigo Souza Lima, da Ortosul. Segundo ele, os indícios só começam a aparecer quando o problema se agrava ou, quando há fraturas. “Os sintomas vão aparecendo com a agravamento da doença. Entre eles, a diminuição da estatura ao decorrer dos anos, dor e sensibilidade nos ossos, dor na região lombar e no pescoço por conta de fratura nos ossos da coluna vertebral, encurvamento da postura. Além de dores no pescoço, causadas por fraturas nos ossos da coluna”, pontua.

O médico acrescenta que a forma mais comum de se notar o problema são as fraturas sem traumas, mais comuns no fêmur, coluna, colo e mesmo no punho. “Os principais grupos de risco para desenvolver a osteoporose são as mulheres, especialmente depois da menopausa, decorrente da baixa hormonal, os caucasianos, magros, sedentários e tabagistas”, afirma o especialista.

Como evitar a osteoporose?

De acordo com a nutricionista funcional e oncológica Michelle Mendes, da Aliança Instituto de Oncologia, o consumo de alimentos ricos em cálcio, como couve e brócolis, repolho, leite e derivados, ajuda a manter a saúde dos ossos. Ela explica que o leite possui uma grande quantidade de cálcio, porém a fração absorvida pelo organismo é pequena. Já a couve e o brócolis, por exemplo, apesar de possuírem uma quantidade menor que o leite, apresentam uma absorção mais fácil pelo corpo humano. “Além do cálcio, a saúde dos nossos ossos depende de vários outros nutrientes como a vitamina D, vitamina K e os minerais magnésio, cobre e zinco”, destaca.

Qual o exercício mais indicado?

O instrutor de musculação da Bodytech Lago Sul, Luiz Henrique Quadros afirma que é de extrema importância procurar um profissional habilitado para planejar e orientar sobre os exercícios corretos. Quadros relata que de uma forma geral todos os exercícios auxiliam no tratamento e até mesmo previnem o aparecimento da osteoporose.
“Antigamente os exercícios de impacto como corrida e saltos eram contra indicados por expor as articulações e ossos, mas hoje é sabido que até mesmo a contração muscular (atrito de músculos e ossos) pode causar um dano de pequena magnitude que proporciona melhoras ao quadro”, complementa.

Assessoria