Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

‘Se vier com grito, vou retribuir’: sessão da AL é encerrada após bate-boca entre deputados

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A sessão desta quarta-feira (27) da Assembleia Legislativa foi encerrada de maneira abrupta, após um bate-boca entre deputados da situação e oposição. A deputada Cida Ramos (PSB) disse que Raniery Paulino (MDB), líder da oposição, fez acusações graves ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e partiu para o ataque. Já Raniery se defendeu e chamou a parlamentar de mentirosa.

Tentando acalmar os ânimos, o líder do governo, Ricardo Barbosa (PSB), falou que o aconteceu foi uma exaltação imprópria, “porque estamos em uma Casa que representa o povo paraibano. Qualquer exaltação exacerbada é lamentável. Isso está superado”, disse.

Cida afirmou que as acusações de Raniery foram muito graves e alegou que contra Ricardo Coutinho não pesa absolutamente nada e ela, como parlamentar e ex-gestora, não poderia aceitar esse tipo de provocação, mentiras e inverdades. “Ele dizia uma coisa e eu dizia outra. Ele gosta de se vitimizar e quando recebe uma acusação vai para a Tribuna”, disse.

A parlamentar também contou do seu entrevero com o Cabo Gilberto (PSL) afirmando que ele insistiu que a sessão não teria terminado: “Cabo Gilberto não pode bater, nem falar mais alto do que eu falo com ele, aqui todos somos iguais, sou deputada igual a qualquer um e tenho que ser respeitada sim e falar no mesmo tom que eu falo, se vier com grito vai ser retribuído no mesmo tom”, finalizou.

Raniery negou que tenha feito acusações diretas a Ricardo. “Foi mentira de Cida, respeito o mandato, mas ela não pode colocar palavras na minha boca, tenho muita responsabilidade sobre o que eu disse”, alegou.

“Ela se irrita com facilidade. Ela agiu como mentirosa. Eu não falei isso do governador. Quem vai dizer se ele cometeu maus feitos é a justiça, não eu”, disse.

 

 

 

paraiba.com.br