Previous
Next
Previous
Next

Veja os 5 possíveis técnicos para o Grêmio em após a demissão de Renato Gaúcho

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O trabalho de Renato Portaluppi pode, sim, ter um ponto final no Grêmio depois de quase cinco anos. Fica claro, pelas manifestações de dirigentes, que ele já está longe de ser uma unanimidade e que há quem defenda o término do ciclo – a decisão, pela demissão ou permanência, será tomada ao longo desta quinta-feira. Por isso, o 90min elenca cinco possíveis substitutos para o treinador.

1. Tiago Nunes
Chegou a abrir negociações para assumir o Santos no início da temporada, mas não houve avanço. Está sem clube desde que deixou o Corinthians.

2. Maurício Barbieri
É uma revelação por conta do trabalho realizado no Red Bull Bragantino. Se o Grêmio já tirou do clube paulista o preparador físico, por qual razão não buscar também o treinador?

3. Jair Ventura
Faz todo estilo de Romildo Bolzan Júnior apostar em um jovem, mas com certa experiência. Recentemente, foi demitido pelo Sport.

Outros técnicos disponíveis no mercado que poderiam assumir o Grêmio

4. Fernando Diniz
Treinador considerado ofensivo e que prima pela posse de bola de suas equipes. Esteve à frente de Athletico-PR, Fluminense e São Paulo nos últimos anos, mas ainda sem conseguir conquistar títulos e muitas vezes sucumbindo em virtude de ter times defensivamente frágeis.

5.Dorival Júnior
Aos 58 anos, Dorival é um técnico conhecido no mercado nacional de treinadores. Experiente, teve seu último trabalho no Athletico-PR, quando acabou sendo demitido em agosto de 2020, com apenas 10 partidas. Tem como principais títulos a Recopa Sul-Americana de 2011, conquistada pelo Inter, a Copa do Brasil de 2010, com o Santos, e a Série B de 2009, com o Vasco.

6. Guillermo Barros Schelotto
Com menos de 10 anos de carreira como treinador, Schelotto é um dos ídolos da torcida do Boca Juniors, onde também foi técnico. Iniciou sua trajetória na casamata há nove anos, treinando o Lanús, onde foi campeão da Sul-Americana em 2013. Teve uma experiência de dois jogos no Palermo, da Itália, mas acabou retornando ao Boca, quando se sagrou campeão argentino por duas vezes.

7. Sylvinho
Após deixar os gramados em 2010, Sylvinho se tornou auxiliar técnico de Vágner Mancini, no Cruzeiro, em 2011. Também atuou ao lado do treinador no Sport, antes de exercer a função no Corinthians.