Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Wikipédia enfrenta críticas por usar o Google Tradutor

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

O conteúdo que não recebe edição humana acaba ficando com erros e pode fazer o artigo parecer diferente do original

A Wikipédia foi fundada com o objetivo de oferecer o conhecimento gratuitamente em todo o mundo, ainda que boa parte do seu conteúdo esteja, principalmente, em inglês. Assim, desde janeiro ela e o Google fecharam uma parceria para incorporar o Google Tradutor, possibilitando que pessoas de diferentes línguas continuem acessando as informações presentes na plataforma e adaptem o material para a sua língua.

Ao abrir a página já ocorre uma mudança no texto, que automaticamente se traduz Essa ferramenta surgiu para ser um facilitador, mas, com o passar dos meses, se tornou alvo de críticas. A parceria entre a Wikimedia Foundation e o Google tem renovado o debate sobre a qualidade das traduções da ferramenta e, a respeito do portal, se ele deveria fazer uso da tradução automática.

Por enquanto, esse recurso está disponível versão de testes (Beta) e acaba sendo algo que o transforma o conteúdo quase em um novo artigo. A ferramenta pode economizar um tempo valioso para editores que precisam construir um novo wiki, entretanto, quando isso dá errado, os resultados podem ser desastrosos.

De certo a Wikipedia em inglês é a maior, contando com 5,5 milhões de artigos, mas um administrador, que pediu para ser identificado como “Vermont” (seu nome de usuário da Wikipédia), aponta que as traduções não são tão impecáveis: “Obviamente não são. E não estão ali para ser um substituto da língua”.

Essas traduções automáticas de má qualidade tornaram-se um problema a ponto de alguns editores criarem regras especiais de administração, apenas para eliminar esses conteúdos. A comunidade da Wikipédia da Indonésia chegou ao ponto de solicitar formalmente que a Wikimedia Foundation remova a ferramenta da edição.

O The Verge aponta que a tradução automática requer uma revisão rigorosa por parte dos tradutores, que devem ter uma boa compreensão tanto do idioma original, quanto aquele que está traduzindo. Esse é um problema real para edições menores da Wikipédia, que já estão com falta de voluntários.

A reportagem do The Verge ainda aponta que uma solução seria uma política para todo o projeto, que proíba traduções automáticas sem supervisão humana. Vemont disse que no caso dos artigos que passaram pela tradução automática, sem edição, é melhor exclui-los do que mantê-los, já que são “terríveis demais para serem mantidos”.

Olhar Digital